Men”chá”gens

(palavra-que-acabei-de-inventar-para-o-chá-com-mensagens-inspiradoras)

Cá em casa sempre se bebeu muito chá. Aliás, raramente há dia que passe sem se fazer um cházinho. Há quem entenda o chá como coisa de doente, alívio para quem está mal disposto, ou cura para os males da garganta. Eu não, sempre associei o chá a um momento de relax, quando corto um bocadinho com a minha hiperatividade adulta e me sento com a chávena a fumegar na mão. A culpa talvez seja da minha avó, com quem aprendi a gostar muito desta água quente com sabores. Em África, com senhoras belgas e inglesas, bebiam-no com leite, ou frio (como elas diziam – da geleira) como refresco. Eu gosto dele a ferver no inverno e morno às refeições (e fora delas) durante todo o ano. Posso afirmar com algum grau de certeza que não há assim nenhum chá que eu não goste. Ao longo dos anos fui colecionando sabores preferidos, o meu eleito era até ha bem pouco tempo o whittard of chelsea, sabor “spice imperial” (que descobri numa ida a Londres e nunca mais larguei), e depois há este aqui da foto. Experimentei-o por acaso num restaurante vegetariano, e saltou logo para o número 1 de todos os tempos. É que para além do sabor fantástico ainda me inspira com mensagens – as Men”chá”gens do Yoggi tea – sabor jasmim.

 

Yoggi tea – jasmim

 

Anúncios

Um comentário sobre “Men”chá”gens

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s