Peónia Vermelha (primeiro que tudo, um livro de um amigo)

  Não sou muito de romances, que não sou. Nem de ficção em geral. Para além de livros de música, sobre música ou de ensino, as minhas literaturas preferidas são sem dúvida a científica, sociológica, psicológica e as crónicas. Poesia também, alguma. Acho que na minha estante não tenho nenhum romance, ou melhor – não tinha, porque agora tenho um. O do André de Oliveira, meu amigo e um gajo do caraças. Porque o André é inteligente – científica e socialmente, fala de política tão facilmente quanto fala das preocupações da vida real das pessoas. Porque conhece o mundo em que vive. E depois, é tão louco como eu, podemos dizer disparates e teorias malucas uma noite inteira. E rir muito. Sem que o outro pense que somos doidinhos. Sem filtro e olhar reprovador. Conseguimos encontrar-nos em lugares improváveis sem marcar nada. O André é uma das minhas abelhinhas (ver vídeo dos blind melon – no rain, para perceber melhor), daquelas pessoas que cabem numa mão fechada e que sentimos que são iguais a nós – é tão raro sentir isso. Ele é ator, escritor, professor de yoga. O único yoga que gostei mesmo de fazer foi na aula dele. O André é uma pessoa especial, tem luz dentro e procura o melhor da vida mesmo sabendo que o pior também estará lá. Às vezes gostava que ele fosse mais meu amigo (uma espécie de ciumeira parva que sinto com alguns amigos/as), que tivesse uma agenda mais pequena, tenho pena de não estar com ele tanto como gostaria. Foi ele que me apresentou ao maravilhoso mundo da medicina chinesa. Tem uma cabeça boa, e um coração ainda melhor. E pôs isso no livro. Não gosto de romances, mas claro que comprei o dele. Com 583 páginas. E autógrafo fofinho. Lê-se muito bem, despachei umas 150 num dia. Para quem não gosta de romances, até que me entusiasmei! Deixo-vos a sinopse, é da Chiado editora, e está à venda em qualquer livraria. Aconselho!

Chi Shao é uma mulher atraente e misteriosa que decide fazer justiça pelas próprias mãos. Com um passado obscuro e cheio de pontas soltas, regressa a Portugal, onde viveu há vários anos, para resolver uma questão de vida ou morte. Uma empresa farmacêutica multinacional promete criar um elixir da juventude, acessível a todas as mulheres, mas o que não esperavam era que os primeiros testes começassem logo a correr mal.

Entretanto, na China, são encontradas centenas de mulheres com problemas de saúde gravíssimos, e outras tantas mortas, com misteriosos sinais comuns a todas. O que poderão ter em comum Chi Shao, o Presidente da Comissão Europeia e o Ministro da Saúde da China? Poderá um amor impossível salvar a humanidade de uma catástrofe de proporções internacionais? A Chi Shao resta-lhe montar uma armadilha e esperar não ser ela mesma a ser apanhada. Peónia Vermelha é um thriller intenso que levará o leitor a viajar desde a Cidade Proibida, em Beijing, até Lisboa, Frankfurt e Bruxelas num enredo que expõe o lado mais negro da corrupção política e da alma humana.     

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s