I, Daniel Blake – um filme duro de tão real

Li a sinopse e achei interessante. Não sou de filmes de efeitos especiais. Soube que ganhou a palma de ouro em Cannes e foi mais uma razão para ver. Não me enganei – é um filme brutal. Brutal de tão real, diria eu.

Após sofrer um ataque cardíaco e ser desaconselhado pelos médicos a retornar ao trabalho, Daniel Blake (Dave Johns) tenta receber benefícios concedidos pelo governo a todos que estão nesta situação. Entretanto, esbarra na extrema burocracia instalada pelo governo, amplificada pelo fato dele ser um analfabeto digital. Numa das suas várias idas a departamentos governamentais, ele conhece Katie (Hayley Squires), mãe solteira de duas crianças, que se mudou recentemente para a cidade e também não possui condições financeiras para se manter. Após defendê-la, Daniel aproxima-se de Katie e passa a ajudá-la.

Se ainda estiver em cartaz, não percam. Basicamente a história é esta, passa-se no Reino Unido (onde nem pensamos ser possível existir este tipo de necessidades – pelo menos eu não pensava), com muito pormenor afectivo e dramático pelo meio. Ele ajuda a mãe solteira com pequenos trabalhos que sabe fazer, talvez se apaixonando um pouco por ela. Ela retribui a simpatia dele, fazendo-lhe companhia com a sua família, e partilhando o pouco que tem. Cria-se uma amizade em torno de todas as personagens, que me tocou especialmente por todos estarem numa situação limite e terem muito pouco. Confesso que a cena em que ela se descontrola e ataca uma lata de feijão no banco alimentar, me deu um nó na garganta, mais até do que a prostituição a que se sujeita depois, mais até do que no final do filme. Também não quero contar tudo. E se forem de emoção fácil levem lenços, eu que tenho a mania que sou durona escondi-me atrás das pipocas, bebi sumo a toda a hora, mas se o tivesse visto em casa desconfio que tinha soluçado por todo o lado. Vejam o filme. É muito bom, muito bem representado, muito atual, muito “podia ser eu”. Quando o filme acabou a sala estava toda em absoluto silêncio, ninguém saiu de lá com um sorriso na cara de tão denso que foi. Eu quase sinto um pouquinho de vergonha destes sistemas burocráticos tão organizados dos países desenvolvidos a que supostamente pertencemos, mas tão pouco preocupados com as pessoas que somos. Com o que está cá dentro. Desde a semana passada não há dia que não me lembre do que vi naquelas imagens – se isso não é o melhor que pode acontecer a um filme, então não sei o que é.

Anúncios

4 thoughts on “I, Daniel Blake – um filme duro de tão real

  1. Já vi o filme há algum tempo (Dezembro, creio) no Monumental em Lisboa. O sentimento opressivo, sem sorriso, de todos os que estavam na sala (e viu-se bem à saída), expressa bem o que disseste no texto. Um filme que não é um hollywoodesco LA LA LAND, mas um murro no estômago que vale mais do que o musical.

    Gostar

    • Agradeço o comentário Ricardo, foi exactamente isso que senti, um murro no estômago, aquela sensação “podia ser eu”, estamos todos possivelmente num barco desses… Obrigada pelas suas palavras! Volte sempre!

      Gostar

  2. É a realidade no Reino Unido. Vou ver o filme hoje e levo o meu sobrinho de 16 anos. Ele já viu um documentário sobre um caso parecido e mostrou interesse.
    Quero que ele perceba que o mundo que nos mostram diariamente, não é apenas mau. É sórdido, perdido em humanidade e em papéis.
    Maria Lopes

    Gostar

    • Olá Maria, obrigada pelo seu comentário. Penso que faz muito bem em levar o seu sobrinho, sou da opinião que não devemos esconder o mundo real às crianças, podemos protegê-los de algumas realidades que não entendam ou sejam demais para eles, mas também não devemos pintar o mundo muito cor de rosa, quando ele efectivamente não o é. Depois diga-me o que achou e se gostou do filme!

      Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s